6 de fev de 2009

NÃO PRECISO DE SUA AJUDA...

...SÓ NÃO QUERO SEGUIR SOZINHA.


Querer não é poder e comigo então, menos ainda. Tô querendo uma companhia quem me acompanhe na minha liberdade e que não me estresse nem me preocupe, tô querendo menos ciúmes e mais confiança, tô querendo programa família, programa tosko, programa de índio, cult, alternativo e todos os programas diferentes que se pode fazer a dois ou em gang. Tô querendo ter cada vez mais pessoas diferentes... tô botando os pés pelas mãos, procuro um amigo "with benefits". Sei que sou precipitada em quase tudo e essa insegurança que me mata e não consigo evitar a comparação, que me deixa em uma dúvida absurda sempre que eu penso... quero o mundo! E uma pessoa só para estar do meu lado, mas ainda não sei quem, nem sei se já a encontrei (o que me causa mais pânico)... queria um guru do Gugu pra me dizer qdo eu estivesse com alguém "Sim... Não... Talvez" olha pq eu ando mais perdida que cego em tiroteio, que cachorro em dia de mudança, que filho de put* em dia dos pais... Essa sensação de fracasso é eterna? Espero que não... eu quero chegar mais pra frente e pensar... MEU! QUE ANO FODA... MAS VALEU A PENA! TINHA QUE SER DESSE JEITO! Pq ainda acredito que só com a desestrutura a gente muda o que a inércia insiste em manter constante... mas ainda eh constante em mim: eu sei quem eu sou, como sou, do que sou capaz e o que eu quero agora... só ainda não sei como chegar lá... mas sei que do jeito que tá não dá pra ficar... entaum joga as peças tds pro ar e vamos começar esse quebra-cabeça denovo... alguém me acompanha?

E meu querido protagonista: eu não sou um lago... eu sou um Mar Morto, eu sou um copinho d'agua... qq punhado de sal e dor pra mim é demais e qualquer gota a mais transborda... sou um furacão de emoções mal resolvidas, um tsunami interior... e o tempo cura a dor, eu acredito sim... mas as lembranças, ainda bem, ficam...


"Se você quiser
Prender o seu amor
Dê liberdade pra ele
Mas nunca lhe diga adeus
Que adeus é tempo demais

Espera
De repente ele chegar
Com tanta história pra contar
Quem sabe pra repetir
O que você quer ouvir de novo

É um desperdício comum
Dois viver vida de um
Querer viver cada emoção eternamente
Querer viver cada emoção eternamente, não

Eu não ligo para estar sozinha
Pois tenho por companhia
Mil corações onde sou rainha

Pois cada homem que amei
Em cada um eu deixei
Uma pista do meu caminho

É um desperdício comum
Dois viver vida de um"

Cazuza

2 comentários:

Luciana }i{ disse...

ou as regras do jogo não estão claras..ou tem gente q não sabe brincar msm....mas Cazuza já diz tudo...vamos viver a NOSSA vida...bejo gata...to de volta por aqui!

An@ disse...

Oi querida!
sempre passo aqui, não entendo muito do que falas, mas não interessa! hehehe

Tem selo no meu blog para ti! beijos!