7 de out de 2009

Little lies, little legs...

Hoje nem falo sobre mim... nem falo sobre ninguém que tenha uma suma importância no meu dia-a-dia... mas falo sobre mais uma situação irônica da vida que já se passou na minha... sabe aquela coisa que você não deveria ter feito, em hipótese nenhuma, mas você vez... e agora finge que só Deus foi testemunha... mas infelizmente não... sobraram cúmplices e provas, faltaram álibis e você foi réu por um instante e condenado para sempre... pois é, pois é, pois é... não estou aqui para brincar de "advogado do Diabo"... a muitos e muitos posts atrás eu deixei bem claro que cada um é responsável completo por tudo que faz e deve arcar com as consequências sem reclamar e começar do zero se for preciso (muitas vezes sem qualquer ajuda)... mas não é bem isso que queria enfocar hoje... tava pensando em falar sobre as (des)graças do destino... como eu já disse pra uma amigona minha: "Eu tô tranquila com tudo, pq o que eu tiver que saber eu vou saber... de uma forma ou de outra a verdade aparece!" ...e pra mim sempre foi simples assim, eu acho que tenho um santo forte com um super-master-plus GPS pra detectar qualquer ato lesivo contra a minha pessoa... mas hoje fiquei sabendo que não é só o meu santinho que tá com tudo... e conclui que o negócio não é o Santo, mas sim a atitude em si... acho que o peso na consciência deve ser tanto que atrai... a vontade de manter segredo é tamanha que o fato ironicamente se revela... e quase sempre cedo demais... por isso acho não me preocupo com coisas e.s.c.o.n.d.i.d.a.s... a verdade sempre acaba aparecendo... na hora certa!

Eu rio... pq ela sempre se escancara na minha frente!


"PRA QUE MENTIR SE TU AINDA NÃO TENS
ESSE DOM DE SABER ILUDIR?
PRA QUÊ?! PRA QUE MENTIR
SE NÃO HÁ NECESSIDADE DE ME TRAIR?"

um brinde aos pombinhos

Um comentário:

Luciana. disse...

acho que entendi! hahaha
Depois da internet, maquina digital, orkut, e o caralh* a 4 não existe 'mentiras', né?
Agora me conta. Who?